ESTA CORREGEDORIA NÃO É DA FUNDAÇÃO!

ESTA CORREGEDORIA NÃO É DA FUNDAÇÃO!
DENUNCIEM ILEGALIDADES DOS CENTROS DA FUNDAÇÃO CASA

sábado, 18 de Outubro de 2014

CASA PIRITUBA EM LUTO

  Foi com bastante pesar que recebemos a triste notícia, venho por meio desta, expressar meus profundos sentimentos, mas sei que as palavras não conseguirão cumprir esse papel. ontem
dia 17/10/2014 nos deixou um grande companheiro,um otimo amigo,um bravo guerreiro,um autentico lutador,sempre sorrindo,de alto astral,uma pessoa de bem com a vida,nunca abandonou a nossa categoria,sempre valente seguia em frente,mesmo diante dos abstaculos encontrava força pra nos defender,nao tinha dia ruim pra esse nosso companheiro,mas  assim se cumpriu o ciclo de vida dele aqui na terra,vai com Deus nosso amigo luiz...
LUIZAO aqui nos deixa,com enorme tristeza nos companheiros estamos muitos tristes com sua ida,nao teremos mais suas brincadeiras,seu sorriso,sempre onde passarmos vai ter aquela sensaçao de vazionunca mais teremos aquela conversa de roda,o bate papo entre amigos,as conversas nos finais de plantoes, os passa tempos de finais de semana,tudo se acabou,com ele foi nossa alegria,um dia muito triste pra nos companheiros que viviamos o dia a dia com vc.
LUIZAO vai com Deus,que o senhor conforte sua familia,amigos e parentes,que a sua fe lhe faça presente nos dias que mais precisais de sua força.


A vida precisa ser renovada. A morte é a mudança que estabelece a renovação. Quando alguém parte, muitas coisas se modificam na estrutura dos que ficam e, sendo uma lei natural, ela é sempre um bem, muito embora as pessoas não queiram aceitar isso. Nada é mais inútil e machuca mais do que a revolta. Lembre-se de que nós não temos nenhum poder sobre a vida ou a morte. Ela é irremediável. O inconformismo, a lamentação, a evocação reiterada de quem se foi, a tristeza e a dor podem alcançar a alma de quem partiu e dificultar-lhe a adaptação na nova vida. Ele também sente a sensação da perda, a necessidade de seguir adiante, mas não consegue devido aos pensamentos dos que ficaram, a sua tristeza e a sua dor. Se ele não consegue vencer esse momento difícil, volta ao lar que deixou e fica ali, misturando as lágrimas, sem forças para seguir adiante, numa simbiose que aumenta a infelicidade de todos. Pense nisso. Por mais que esteja sofrendo a separação, se alguém que você ama já partiu, libere-o agora. Recolha-se a um lugar tranqüilo, visualize essa pessoa em sua frente, abrace-a, diga-lhe tudo que seu coração sente. Fale do quanto a ama e do bem que lhe deseja. Despeça-se dela com alegria, e quando recorda-la, veja-a feliz e refeita. A morte não é o fim. A separação é temporária. Deixe-a seguir adiante e permita-se viver em paz. "A morte é só uma mudança de estado. Depois dela, passamos a viver em outra dimensão.
parceiro onde estiver sei que esta em bom lugar,vai fazer falta,aprendi muito contigo,saudades companheiro.ass; agente MUNHOZ.
e nos do blog agentes em alerta,amigos e familiares vamos sentir muita sua falta...

sexta-feira, 17 de Outubro de 2014

Morte estudante da USP: droga pandora provoca delírios, convulsão e pode levar à morte





O estudante Victor Hugo Santos, de 20 anos,encontrado morto na raia olímpica da USP (Universidade de São Paulo) no mês passado, teve uma overdose de uma droga nova no mercado ― conhecida como 25i ou 25-mbome e também chamada de pandora ― e morreu afogado, segundo laudo do IC (Instituto de Criminalística). De acordo com o professor de psiquiatria da Unicamp Luís Fernando Tófoli, a droga, que é alucinógena, causa aumento da pressão arterial, dos batimentos cardíacos e alterações visuais, de cores e de percepção do mundo.
Segundo o especialista, a droga afeta o sistema neurotransmissor de serotonina no cérebro, provocando estímulos semelhantes ao do LSD. Ela é consumida por via nasal ou sublingual, mas no Brasil só se tem notícia de uso sublingual.
― Os efeitos indesejados incluem o aumento da pressão e dos batimentos cardíacos, mas também podem provocar delírios e convulsões. Em casos mais graves, seu consumo pode até levar à morte.
Segundo o professor de psiquiatria da Unicamp, essa droga surgiu no mercado brasileiro em 2010 e é produzida em larga escala na Europa. Acredita-se que a substância tenha sido descoberta na Alemanha.
― A pandora é uma droga mais perigosa que o LSD e passou a ser vendida no lugar desta substância por ser mais barata e dar mais lucro ao traficante.
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária incluiu a 25i na lista de substâncias proibidas depois de várias apreensões. Em novembro do ano passado, um dentista e um outro jovem foram presos por suspeita de traficar ecstasy e LSD na Vila Mariana, na zona sul de São Paulo.
Em vez de ecstasy e LSD, os comprimidos eram da nova substância que, na época, ainda não era considerada ilícita. Por isso, os dois suspeitos foram soltos. No mundo, pelo menos 20 pessoas morreram depois de consumir essa droga.

FONTE: R7

Rebelião em penitenciária do Paraná termina após 46 horas

Guarapuava

Rebelião em penitenciária do Paraná termina após 46 horas

Principal exigência dos detentos era a remoção de 28 presos para outras unidades prisionais, que deve acontecer até o final do dia

15/10/2014 | 13h40
Rebelião em penitenciária do Paraná termina após 46 horas JOSUé TEIXEIRA/AGÊNCIA DE NOTÍCIAS GAZETA DO POVO/ESTADÃO CONTEÚDO
Motim foi liderado por 40 detentos, que mantiveram outros 60 presos e 12 agentes penitenciários como refénsFoto: JOSUé TEIXEIRA / AGÊNCIA DE NOTÍCIAS GAZETA DO POVO/ESTADÃO CONTEÚDO
rebelião na Penitenciária Industrial de Guarapuava (PIG), no Paraná, chegou ao fim, após 46 horas marcadas por momentos de tensão. Segundo o tenente Fabio Zarpellon, da Polícia Militar, às 10h desta quarta-feira, iniciou-se o processo de rendição.
— Poderemos considerar como final da rebelião o momento em que todos os reféns, tanto agentes quanto alguns presos, forem liberados e a polícia checar toda a área — disse.
Entre as exigências feitas pelos presos está a remoção de 28 detentos para unidades prisionais do Estado e também de Santa Catarina, que deve acontecer até o final do dia. Os perfis desses criminosos transferidos, porém, não foram detalhados pela Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (Seju).

Leia todas as últimas notícias de Zero Hora
Leia todas as notícias sobre presídiosDemolição do Presídio Central começa nesta semana em Porto Alegre
No primeiro dia, autoridades informaram extraoficialmente que os líderes poderiam pertencer a alguma facção criminosa ou seriam alguns dos presos transferidos de Cascavel após a rebelião ocorrida no mês passado, mas nenhum grupo organizado assumiu a autoria do motim.
A rebelião teve início às 11h30min desta segunda-feira, e foi liderada por 40 presos, que fizeram 12 agentes penitenciários e outros 60 presos como reféns — desse total, três agentes foram liberados, 11 detentos pularam do telhado, dois foram atirados pelos líderes e outro grupo de presos acabou liberado no pavilhão. Os seis presos que continuaram como reféns até o fim do motim cumprem penas por crimes sexuais.
Além da transferência de presos, a troca da direção, o fim a supostos maus tratos e melhorias na alimentação estavam na pauta de exigência dos rebelados.
No início da rebelião, um dos agentes penitenciários foi queimado com cola e outros materiais inflamáveis e teve 40% do corpo ferido. Ele precisou ser encaminhado para um hospital próximo e já foi liberado.
Quanto aos reféns, os presos fizeram rodízios e a cada hora amarravam algum deles a um para-raios sob a ameaça de serem jogados caso a polícia decidisse invadir o local.
Essa foi a primeira rebelião ocorrida na PIG desde sua fundação, há 15 anos. A penitenciária já foi considerada uma prisão modelo, pois nela existem atividades de educação, trabalho e ressocialização.